Faixa Atual

Título

Artista

Atual

NTR CALM

19:00 20:59

Atual

NTR Calm

19:00 20:59

Atual

NTR CALM

19:00 20:59

Atual

NTR Calm

19:00 20:59

Background

“A MALAPOSTA”

Escrito por em Fevereiro 21, 2021

(continuação)

 

 

Não transcrevi o alvará na íntegra, porque poderá ser consultado nos anexos. Apenas quis salientar os aspectos que considero importantes para nós : a preocupação com as condições higiénicas, a exigência de aplicar materiais que garantam essas mesmas condições, a garantia da preservação do ambiente, assegurando que a ribeira não seria poluída, o cuidado em fornecer a água necessária à limpeza de todos os serviços.

Quis ainda certificar, com a repetida afirmação de que era construído na quinta denominada Painel das Almas, o local certo do matadouro, para que não possa haver dúvidas de interpretação ou diferentes entendimentos que os documentos não contêm.

As normas de funcionamento e todas as regras que dizem respeito a este matadouro, podem ser confirmadas consultando os documentos depositados no Arquivo Municipal de Loures, caso haja interesse, tempo e paciência para as procurar.

O que se verifica sempre, é a garantia de qualidade do edifício e dos serviços. O matadouro era uma construção com qualidade – no projecto e na execução.

A sua concepção tinha um objectivo nobre – a saúde pública. Por estas duas razões é um edifício a incluir nas nossas memórias e no nosso Património.

Mas há mais razões. Na década de sessenta do século vinte, depois de prestar um bom serviço aos munícipes dos Olivais e de Loures, foi desactivado e ficou ao abandono.

Sobre o edifício do matadouro, uma certeza tenho : não é reconstrução de um edifício anterior, fosse ele qual fosse, foi projectado e construído para ser matadouro. A minha certeza não está fundamentada em suposições, mas  nos documentos que transcrevi, para que os meus leitores não tenham dúvidas, ou se as têm, se possam esclarecer.

Que outras razões haverá, para que a Malaposta seja incluída na lista do nosso Património?

 

“MEMÓRIAS PRESENTEANDO A REALIDADE”

A MALAPOSTA” (3ª Parte)

(continua)

MARIA MÁXIMA VAZ

 

 

 

 


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Continue lendo