Faixa Atual

Título

Artista

Atual

NTR CHART

17:00 18:59

Atual

NTR Chart

17:00 18:59

Atual

NTR CHART

17:00 18:59

Atual

NTR Chart

17:00 18:59

Background

“AS (DES)VENTURAS DAS ‘PESSOAS DE BEM’ EM PORTUGAL”

Escrito por em Abril 15, 2021

 

É muito curioso ver como se comportam algumas personalidades do espetro político
e/ou do espetro social em Portugal. Lá no fundo, são as tais pessoas que se
consideram ‘pessoas de bem’. Isto é, cheias de princípios e de altruísmos que ninguém
solicitou. Algumas, até são gente de muita fé…

É muito vulgar ouvirmos dizer, por estes dias, uma expressão deste tipo: “Pois, fazem
isto ou aquilo e depois admiram-se que o Chega e o Ventura subam nas sondagens”.
Ou seja se, por acaso, algo corre mal na justiça ou corre bem mas essas pessoas não
acham logo dizem: “O Chega vai aproveitar”. Se há um problema com as forças de
segurança logo vem o slogan “O Ventura deve estar a rir-se”. O que eles gostam
quando aparece um problema com ciganos…

Antigamente, muito antigamente, havia um instrumento com cabo de madeira e que
tinha na ponta uma borracha que dava jeito para rapar o tacho ou a tigela onde se
faziam os bolos. Pois, esse instrumento chamava-se, abençoada ironia, “salazar”.
Dizia a minha tia quando tinha acabado de bater a massa de um bolo: “Ó filho, traz-me
cá o “salazar” pois tenho de rapar isto muito bem”. Da primeira vez que ela me fez
esse pedido logo perguntei: “Ó tia porque é que isto se chama “salazar”?. Ela
respondeu: “Ó filho, porque ele rapa e fica com tudo o que é do povo. Mas não fales
disso, és muito novinho para essas coisas”. E eu, tão novinho, não falava naquelas
coisas. Até porque no fim da rapadela ela me entregava o “salazar” cheio de massa de
bolo: “Olha, come lá isso e cala-te”! E eu comia e calava.

As ‘pessoas de bem’, essa suposta categoria de portugueses que me faz comichão no
cerebelo, lá no fundo (nem sequer é preciso ir muito fundo), o que querem é ganhar
coragem para irem votar no Chega e no cavaleiro da triste e malcriada figura chamado
André Ventura (que tem, ao que parece, um grave problema nas articulações do braço
direito). E todas as razões lhes parecem boas para aliviar as parcas consciências.
Soluções para os problemas reais do país não têm nenhumas. Bom senso ou
responsabilidade, ainda menos. Mas querem justiça imediata e, de preferência, na rua.
A justiça dos cobardes. De preferência, sem contraditório. Um artigo no CM, uma
notícia na CMTV e pronto, fica feita a coisa e podem ir para casa descansadinhos pois
as ‘pessoas de bem’ fizeram-se para andarem descansadinhas. Mas o problema,
obviamente, não é apenas o CM e a CMTV, é muito mais profundo.

É que as ‘pessoas de bem’ ainda vão dar cabo da sociedade portuguesa. Desde que
haja quem faça o trabalho sujo…

 

TWEETS COM CORAÇÃO
By MÁRIO MÁXIMO


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Continue lendo