Faixa Atual

Título

Artista

Atual

NTR CLASSIC HOUR

22:00 22:59

Atual

NTR Classic Hour

22:00 22:59

Atual

NTR CLASSIC HOUR

22:00 22:59

Atual

NTR Classic Hour

22:00 22:59

Background

AS MINHAS HISTÓRIAS NAS “ONDAS DO ÉTER” NATAL DOS HOSPITAIS

Escrito por em Dezembro 12, 2020

CRÓNICA SEMANAL DE ALICE VIEIRA.

Quinta feira a RTP-1 ocupou o dia inteiro com o “Natal dos
Hospitais”
Não sei quantas vezes fiz o “Natal dos Hospitais” para o “Diário
de Notícias”. A gente entrava no hospital de S. José e nunca mais
de lá saía.
Mas durante as semanas que o precediam, eram telefonemas
daqui e dali, porque toda a gente metia uma cunha para
participar.
Então o Melo Pereira ( produtor do programa) vinha para o
jornal ,sentava-se ao meu lado e Iá ia atendendo os telefonemas,
e dizendo que sim, ou não, ou depois a gente liga-lhe.
Para lá dos telefonemas, o Melo Pereira já trazia para a mesa
umas duas folhas de nomes que, desde o princípio do mês lhe
ligavam a pedir uma ajudinha
Claro que as grandes vedetas cantavam sempre—e quem
terminava o espectáculo era a Amália.
E eu e o fotógafo do “Diario de Notícias”, tínhamos ainda outra
missão : velar para que nada faltasse à Amália, para ela aguentar
até ao fim. Aquilo era chávena de chá de tília atrás de chávena
de chá de tília que às vezes, no momento de entrar, tínhamos de
a empurrar com muito jeitinho, para que ela não enrtasse no
palco a cambalear…Porque o chazinho era, enfim, adiante, não
entremos em pormenores, até porque a Amália era sempre um
êxito.

Espectáculo terminado – menos para os do “Diário de Notícias”.
Lá íamos para a redacção do jornal,o fotógrafo mandava
imediatamente os rolos para o laboratório, e depois lá ficávamos
a escolher as fotografias para encherem 6 páginas. E isso não
era fácil. Porque havia directores, sub-directores,
administradores, chefes de redacção, sub-chefes de redacção—e
todos queriam ficar no retrato . Mas sem esquecer as
hierarquias : um chefe de redacção não era a mesma coisa que
um director, um director não era a mesma coisa que um
administrador. Houve um ano que um desses superiores
hierárquicos apareceu 13 vezes nas fotografias.
Ás 5 da manhã lá íamos para casa.
Quando oiço falar no “Natal dos Hospitais,” ainda hoje tremo.


Continue lendo