Faixa Atual

Título

Artista

Atual

NTR BY MORNING

08:00 10:59

Atual

NTR by Morning

08:00 10:59

Atual

NTR BY MORNING

08:00 10:59

Atual

NTR by Morning

08:00 10:59

Background

CONCERTO “STABAT MATER”

Escrito por em Abril 8, 2021

de ANTONÍN DVORÁK

Transmissão online 9 de abril — 21H
em YouTube.com/SaoCarlos

Concerto com o Coro do Teatro Nacional de São Carlos e a Orquestra Sinfónica Portuguesa
Gravado a 13 de outubro de 2018, no Teatro Nacional de São Carlos

 

 

Stabat Mater, de Antonín Dvořák [1841–1904]


Susana Gaspar Soprano
Maria Luísa de Freitas Meio-soprano
Luís Gomes Tenor
Luís Rodrigues Barítono
Antonio Pirolli Direção musical

Coro do Teatro Nacional de São Carlos
Maestro titular Giovanni Andreoli
Orquestra Sinfónica Portuguesa
Maestrina titular Joana Carneiro


Na sexta-feira, dia 9 de abril, às 21h transmitimos o Stabat Mater, estreado em 1880, e interpretado em São Carlos em outubro de 2018. O texto de Stabat Mater (do latim, Estava a Mãe), que data do séc. XIII, ilustra a profundidade da dor de Maria perante a crucificação de Jesus. O quadro sonoro que Dvořák compõe para as profundas palavras de Stabat Mater é revelador da sua capacidade de criar melodias de rara beleza e momentos líricos de grande intensidade. A direção musical é de Antonio Pirolli e a interpretação é de Susana Gaspar, Maria Luísa de Freitas, Luís Gomes e Luís Rodrigues, do Coro do Teatro Nacional de São Carlos e da Orquestra Sinfónica Portuguesa.


 

 

Antonio Pirolli dirigiu Stabat Mater, de Antonín Dvořák, obra que transmitimos esta sexta-feira, 9 de abril, às 21h, em YouTube.com/SaoCarlos (entrada livre), a partir da gravação de 13 de outubro de 2018, no Teatro Nacional de São Carlos. Antonio Pirolli fala-nos do contexto de criação de Stabat Mater: na sequência de três perdas importantes, de três filhos, o compositor Antonín Dvořák terá procurado encontrar «na escrita deste Stabat Mater, um pouco de consolo para estas perdas». Nas imagens de arquivo de ensaios em 2018 não eram ainda necessárias as regras que hoje se impõem aos nossos corpos artísticos. Com Susana Gaspar (Soprano), Maria Luísa de Freitas (Meio-soprano), Luís Gomes (Tenor), Luís Rodrigues (Barítono) e com os nossos corpos artísticos, o Coro do Teatro Nacional de São Carlos e a Orquestra Sinfónica Portuguesa, sob a direção de Antonio Pirolli.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Continue lendo