Faixa Atual

Título

Artista

Atual

NTR ALWAYS OPEN

04:00 05:59

Atual

NTR Always Open

04:00 05:59

Atual

NTR ALWAYS OPEN

04:00 05:59

Atual

NTR Always Open

04:00 05:59

Background

ESCRITOR GONÇALO M. TAVARES

Escrito por em Março 7, 2021

O mais extenso projecto literário de Gonçalo M. TavaresO Bairro, uma série de dez livros, foi publicado em França num só volume e aplaudido pela critica, que classificou o escritor português como “o Gaudí da linguagem”.

 

De acordo com a Relógio d’Água, editora que publica actualmente a obra de Gonçalo M. Tavares e está a reeditar os livros desta série, a edição francesa conta com um prefácio de Mathias Énard, “um dos mais importantes escritores franceses, que escreve que, tal como a Saramago, também a ele lhe apetece bater em Gonçalo M. Tavares”.

Publicado com o título Le Quartier, Les Messieurs (“O bairro, os senhores”, em tradução directa), este volume compila os dez títulos da colecção “O Bairro”, cada um dedicado a um “senhor” homónimo de um grande escritor: O Senhor Valéry (vencedor do Prémio Branquinho da Fonseca), O Senhor HenriO Senhor BrechtO Senhor JuarrozO Senhor KrausO Senhor CalvinoO Senhor Walser, O Senhor BretonO Senhor Swedenborg e O Senhor Eliot.

No jornal L’Observateur, Didier Jacob considera Gonçalo M. Tavares “o Gaudí da linguagem” e acrescenta sobre O Bairro: “o grande romancista português trabalha há vinte anos nesta catedral única, onde o único culto prestado é à literatura, e com um humor surpreendente, uma erudição jocosa e uma doçura incomparável”.

Para Gladys Marivat, do Le Monde des Livres, Gonçalo M. Tavares é o “prodígio das letras portuguesas” e o “seu Bairro” é “um dos raros locais onde as restrições devidas ao coronavírus ainda nos permitem viajar”.

Christine Marcandier, do Diacritik, considera O Bairro uma “série literária, aventura textual e gráfica”. “Os inclassificáveis e indispensáveis Senhores são uma delícia de ler, um resumo de risos filosóficos, absurdos mas tão lógicos, insolentes de exactidão e ‘charme elegante’, um olhar único sobre a barbárie do mundo contra o qual só a inventividade literária pode lutar”, acrescenta a crítica literária francesa.

Na Lire, Bernard Quiriny diz que se trata de “um tributo picante à literatura, como uma micro-utopia de papel para nos protegermos do mundo”, enquanto Augustin Trapenard fala deste “projecto maluco, este mundo de sonho, este bairro maravilhoso de Gonçalo M. Tavares”.

“Um bairro muito real, pois fica na cabeceira de Gonçalo M. Tavares”, refere por sua vez Alain Nicolas, em L’Humanité.

Gonçalo M. Tavares, nascido em 1970, é um escritor e professor universitário português, cuja primeira obra foi publicada em 2001.

Reconhecido pela originalidade dos seus projectos criativos, o autor tem uma outra série, precedente a O Bairro, intitulada O Reino e composta por quatro livros.

Multipremiado e aclamado pela crítica internacional, Gonçalo M. Tavares tem muitas das suas obras traduzidas em mais de 50 países e adaptadas a projectos diversos como peças de teatro, objectos artísticos, vídeos de arte ou ópera.

Grande parte dos seus livros estão já publicados em França, onde recebeu alguns dos mais importantes prémios como o Prix du Meilleur Livre Étranger, atribuído antes a autores como Elias Canetti, Robert Musil, Orhan Pamuk, John Updike, Philip Roth e Gabriel García Márquez, entre outros.

Os livros de Gonçalo M. Tavares foram originalmente publicados pela Caminho, mas estão agora a ser editados pela Relógio d’Água, tendo sido já publicados O Senhor Walser e O Senhor Brecht, a que se acrescentará em breve O Senhor Swedenborg, seguindo-se depois outros títulos.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Continue lendo