Faixa Atual

Título

Artista

Atual

NTR CHART

17:00 18:59

Atual

NTR Chart

17:00 18:59

Atual

NTR CHART

17:00 18:59

Atual

NTR Chart

17:00 18:59

Background

RECITAL DE CANTO E PIANO

Escrito por em Março 5, 2021

TRANSMISSÃO ONLINE
5 de março às 21h

SALA VIRTUAL TNSC

O compositor Fernando Lopes-Graça musicou um universo poético português que se estende das Cantigas de Amigo a Saramago e inclui Antero, Pessoa, Régio, Cesariny, Sophia, Garrett, Botto, Nobre, Bocage e muitos outros. O presente recital dar-nos-á apenas breve reflexo desse entusiasmo com as obras de Eugénio de Andrade e de Camões.
Do primeiro, o ciclo Mar de Setembro, cuja primeira audição integral se deu em 1964 com o autor ao piano e com um cantor ligado à história de São Carlos, o tenor Fernando Serafim. Camões foi também poderosa paixão e poucas dúvidas há de que as mais belas e profundas versões musicais dos seus textos se encontram nos muitos ciclos que Lopes-Graça lhe dedicou. Saindo da língua portuguesa, o nosso compositor não descurou outros grandes poetas (Tagore, Ronsard, Aragon, entre outros), mas o seu profundo apego à cultura popular de todos os povos ficou bem provado nos numerosos ciclos que deixou dedicados às canções tradicionais francesas, inglesas, gregas, russas, checas, eslovacas, negro-american, húngaras.

Recital de Canto e Piano

Teatro Nacional de São Carlos — Salão Nobre


Susana Gaspar Soprano
Nuno Vieira de Almeida Piano


Fernando Lopes-Graça

Mar de Setembro, LG 225 (Op. 109)
[Homenagem a Debussy — ciclo de canções sobre poemas de Eugénio de Andrade]
1 – Mar de Setembro
2 – Canção com gaivotas de Bermeo
3 – Canção escrita nas areias de Laga
4 – Litania com o teu rosto
5 – Um nome
6 – Que diremos ainda?

Dos Três Sonetos de Luís Vaz de Camões, LG 168
1 – Sete anos de pastor
2 – Alma minha gentil

Das Sept Vieilles Chansons Grecques, LG 185
1 – L’agnelet (chant du berger)
3 – Pentozali

Das Dix Chansons Populaires Tchèques et Slovaques, LG 192
9 – Les fillettes
7 – Un fusilier de la garde
4 – L’oiseau planait
10 – Hop, hei


O compositor Fernando Lopes-Graça musicou um universo poético português que se estende das Cantigas de Amigo a Saramago e inclui Antero, Pessoa, Régio, Cesariny, Sophia, Garrett, Botto, Nobre, Bocage e muitos outros. O presente recital dar-nos-á apenas breve reflexo desse entusiasmo com as obras de Eugénio de Andrade e de Camões.
Do primeiro, o ciclo Mar de Setembro, cuja primeira audição integral se deu em 1964 com o autor ao piano e com um cantor ligado à história de São Carlos, o tenor Fernando Serafim. Camões foi também poderosa paixão e poucas dúvidas há de que as mais belas e profundas versões musicais dos seus textos se encontram nos muitos ciclos que Lopes-Graça lhe dedicou.
Saindo da língua portuguesa, o nosso compositor não descurou outros grandes poetas (Tagore, Ronsard, Aragon, entre outros), mas o seu profundo apego à cultura popular de todos os povos ficou bem provado nos numerosos ciclos que deixou dedicados às canções tradicionais francesas, inglesas, gregas, russas, checas, eslovacas, negro-american, húngaras.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Continue lendo