Faixa Atual

Título

Artista

Atual

NTR CHART

14:00 15:59

Atual

NTR Chart

14:00 15:59

Atual

NTR CHART

14:00 15:59

Atual

NTR Chart

14:00 15:59

Background

ROMANCE LÍDIA JORGE NO CINEMA

Escrito por em Março 2, 2021

O projeto de longa-metragem “O vento assobiando nas gruas”, da realizadora suíça Jeanne Waltz, vai contar com apoio financeiro do fundo europeu Eurimages.

 

O projeto, que é uma adaptação do romance homónimo da escritora Lídia Jorge, contará com 239 mil euros do Eurimages, tendo sido uma das 17 produções contempladas com aquele fundo, que totaliza 4,1 milhões de euros.

A longa-metragem “O vento assobiando nas gruas” é uma produção luso-suíça, tem um orçamento de cerca de dois milhões de euros e deverá começar a ser rodada em abril de 2021, como explicou hoje à agência Lusa Joana Ferreira, da produtora C.R.I.M..

O filme, cujo argumento é assinado pela própria realizadora, num processo acompanhado de perto pela própria escritora, também foi contemplado com 600 mil euros de apoio financeiro do Instituto do Cinema e Audiovisual.

Jeanne Waltz, 58 anos, é uma realizadora suíça há muito radicada em Portugal, sendo autora de filmes como “Pas Douce” (2017), “Daqui p’rá alegria” (2007) – a primeira longa-metragem -, e “Morte macaca” (1997).

Foi assistente de realização e decoradora, trabalhando com nomes como Joaquim Pinto, Manoel de Oliveira, Teresa Villaverde, António Campos e João César Monteiro.

O romance “O vento assobiando nas gruas”, publicado em 2002, valeu a Lídia Jorge vários prémios literários, entre os quais o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, e o Prémio Correntes d’Escritas/Casino da Póvoa.


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Continue lendo