Faixa Atual

Título

Artista

Atual

NTR CLASSIC HOUR

22:00 22:59

Atual

NTR Classic Hour

22:00 22:59

Atual

NTR CLASSIC HOUR

22:00 22:59

Atual

NTR Classic Hour

22:00 22:59

Background

VI FESTIVAL POESIA LISBOA

Escrito por em Março 4, 2021

Inscrições abertas para o VI Festival de Poesia de Lisboa.

 

Pensar a Língua Portuguesa é inevitavelmente pensar em seus territórios. A história dos países que falam português, que produzem literatura em língua portuguesa, é uma história de disputas entre as mais variadas urgências. Disputas que dividem sem, de fato, repartir. A Terra, por sua vez, é o nosso chão, nossa base; nela ancoramos o movimento dos nossos corpos, as nossas mais profundas raízes, os nossos valores e princípios, nossa cultura, nossas mortes e vidas – severinas ou não.

A sexta edição do Festival de Poesia de Lisboa está homenageando o escritor moçambicano Mia Couto, e por isso quer propor um diálogo com as poéticas da terra e suas narrativas históricas, em sentido amplo, por acreditar na sua centralidade e na sua transversalidade em nossas vivências social, econômica e política.

Desde a demarcação de terras para a expressão digna de povos originários, passando por movimentos sem terra, de trabalhadores rurais, até os movimentos urbanos de moradia. Da diáspora negra e de pessoas em situação de refúgio até o espaço possível que um corpo não-normativo pode ocupar nos territórios. De lutas pela preservação do meio-ambiente até lutas decoloniais.

Propomos a utilização dos versos como ferramenta de transformação, para que possamos, ao revisar a história a contrapelo, constituir reparações e desenhar rascunhos de um futuro possível.

 

O Festival de Poesia de Lisboa tem como premissa homenagear autores lusófonos vivos com o objetivo de proporcionar ao público leitor, uma experiência com eles. Ano passado, nossa autora homenageada Conceição Evaristo esteve em nossa programação e nos presenteou contando sua história de vida e seu engajamento na luta contra o racismo. Este ano, nosso autor homenageado é o Mia Couto, que também é presença confirmada em nossa programação e em nossa antologia Terra – uma poética de nós.
Mia Couto nasceu em 1955 na cidade da Beira, província de Sofala. Viveu nessa cidade até aos 17 anos, altura em que foi para Lourenço Marques para estudar Medicina. Interrompeu o curso para iniciar uma carreira jornalística que se prolongou até 1985.

Por sua iniciativa regressou à Universidade para estudar Biologia tendo terminado o curso em 1989. Até à data trabalha como biólogo em Moçambique.
Publicou mais de 30 livros que estão traduzidos e editados em trinta diferentes países. Os seus livros cobrem diversos géneros desde o romance, à poesia, desde os contos ao livro infantil. Recebeu dezenas de prémios na sua carreira, incluindo – por duas vezes – o Prémio Nacional de Literatura, o prémio Camões e o prémio Neustad, considerado o prémio Nobel norte-americano. No ano de 2016 foi finalista de um dos mais prestigiados galardões internacionais, o Man Booker Price.

O seu romance Terra Sonâmbula foi considerado por um júri internacional reunido no Zimbabwe como um dos 10 melhores livros africanos do Século Vinte. É membro da Academia Brasileira de Letras. No ano de 2020, com a trilogia “As areias do Imperador”, ganhou internacionalmente o prestigiado Prémio de Literatura Jan Michalski. Em Janeiro de 2021, também com a trilogia “As areias do Imperador”, foi galardoado em França com o Prémio Albert Bernard.

 

REGULAMENTO
VI FESTIVAL DE POESIA DE LISBOA

1. DA INICIATIVA
O Festival de Poesia de Lisboa nasceu em 2016 com o objetivo de incentivar a leitura,
fomentar a democratização da palavra e valorizar a poesia de língua portuguesa. Já foram
realizadas 5 edições do Festival, com apoio institucional do Instituto Camões e diversos
outros parceiros fundamentais. Nossa jornada tem sido construir uma festa aliada às pautas
urgentes que atravessam classe, raça, gênero, corpo e terra para que possamos todos inventar
um lugar possível colocando em cena o discurso poético.
Pode participar da iniciativa qualquer pessoa natural da língua lusófona (de Angola,
Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe,
Timor-Leste, Goa, Damão, Diu e por diversas comunidades em todo o mundo), maior de 16
anos, sendo ou não residente de um país lusófono.
Todos os inscritos têm, automaticamente, o poema incluído na antologia
comemorativa do evento e participação no concurso que irá premiar as três melhores criações
e cederá 20 menções honrosas aos poemas pré-selecionados.
A culminância do projeto ocorrerá entre os dias 12 e 18 de setembro de 2021, de
maneira virtual. Na ocasião, a Equipe da Helvetia Edições lançará o livro Terra – uma
poética de nós, que reunirá todas as poesias inscritas, além de oferecer prêmios exclusivos às
melhores criações. Todos os inscritos poderão participar (não obrigatoriamente) das
atividades propostas durante o festival, tais como: oficinas, mesas redondas, palestras, poetry
slam e lançamento oficial da antologia.

2. DO TEMA Terra – uma poética de nós
Pensar a Língua Portuguesa é inevitavelmente pensar em seus territórios. A história
dos países que falam português, que produzem literatura em língua portuguesa, é uma história
de disputas entre as mais variadas urgências. Disputas que dividem sem, de fato, repartir. A
Terra, por sua vez, é o nosso chão, nossa base; nela ancoramos o movimento dos nossos
corpos, as nossas mais profundas raízes, os nossos valores e princípios, nossa cultura, nossas
mortes e vidas – severinas ou não.
A sexta edição do Festival de Poesia de Lisboa está homenageando o escritor moçambicano
Mia Couto, e por isso queremos propor um diálogo com as poéticas da terra e suas narrativas
históricas, em sentido amplo, por acreditarmos na sua centralidade e na sua transversalidade
em nossas vivências social, econômica e política.
Desde a demarcação de terras para a expressão digna de povos originários, passando por
movimentos sem terra, de trabalhadores rurais, até os movimentos urbanos de moradia. Da
diáspora negra e de pessoas em situação de refúgio até o espaço possível que um corpo
não-normativo pode ocupar nos territórios. De lutas pela preservação do meio-ambiente até
lutas decoloniais.
Diante do exposto, o VI Festival de Poesia de Lisboa propõe a utilização dos versos como
ferramenta de transformação, para que possamos, ao revisar a história a contrapelo, constituir
reparações e desenhar rascunhos de um futuro possível.

3. DO FUNCIONAMENTO
3.1 – A primeira fase do VI Festival de Poesia de Lisboa, consistirá nas inscrições dos
poemas criados por poetas lusófonos, residentes em todo mundo.
3.2- A segunda fase consistirá na pré-seleção dos melhores poemas por parte da equipe da
Helvetia Edições.
3.3- A terceira fase consistirá na avaliação dos poemas pré-selecionados através de uma
comissão julgadora, que dará notas às criações e selecionará os três melhores para receberem
as premiações. Todos os poemas pré-selecionados receberão menções honrosas.
3.4 – A quarta fase consistirá na culminância da iniciativa, entre os dias 12 a 18/09/2021, de
forma virtual. Serão realizadas diversas atividades on-line, incluindo: oficinas, palestras,
painéis, poetry slam, lançamento oficial da antologia Terra – uma poética de nós, entrega de
menções honrosas e de premiação para os poetas vencedores e entrega de certificado de
participação.

4. DAS INSCRIÇÕES
4.1- As inscrições terão início às 00:00h do dia 23 de fevereiro de 2021, encerrando-se às
00:00h do dia 23 de maio de 2021.
4.2- Não é permitida a participação de menores de 16 (dezesseis) anos.
4.3- É obrigatória a inscrição de um poema inédito, com título, escrito em Língua Portuguesa
sobre o tema Terra – uma poética de nós.
4.4- O título do poema deve ser, obrigatoriamente, diferente do tema proposto pela
organização.
4.5- Cada poeta pode inscrever apenas um poema. Entende-se por isso, um texto literário
caracterizado, fundamentalmente, por ritmo, sonoridade e outros recursos intrínsecos à
criação poética.
4.6 – Para efetivar a sua participação, o poeta deverá preencher o Formulário de Inscrição
presente neste link: https://forms.gle/F36VreXHXa3w58XY9, respeitando as normas de
inscrição:
4.6.1- Poema escrito em times new roman 12, entrelinhas 1,5, tamanho máximo de
uma folha A4;
4.6.2 – Biografia com até 7 linhas, em times new roman 12, entrelinhas 1,5, escrita na
3ª pessoa do singular;
4.7- A taxa de inscrição consiste no valor de €70, que deverá ser pago após a confirmação de
recebimento do material por parte da organização do projeto (para os participantes de países
de fora da zona do euro, valerá o câmbio do dia, mediante depósito em banco nacional).
4.7.1 Cientes dos desafios históricos para que certos grupos tenham acesso igualitário
a bens e serviços culturais, o VI Festival de Poesia de Lisboa oferecerá 10 inscrições
gratuitas para autores que se declararem negros, indígenas e/ou transexuais, e que não
tenham condições de pagar o valor solicitado. Os solicitantes devem fazer o pedido de
isenção para o e-mail festivaldepoesiadelisboa@gmail.com, junto com uma
justificativa, após preenchimento do Formulário. Caso haja mais solicitações do que
vagas, caberá à equipe organizadora decidir quem serão os solicitantes agraciados
com a isenção da taxa.
4.8- Os poetas inscritos poderão participar de todas as atividades oferecidas pela editora dos
dias 12 a 18 de setembro.
4.9- Cada participante inscrito receberá 3 livros; Caso deseje adquirir mais exemplares,
deverá comunicar à equipe organizadora até o dia 20/07/2021.
4.10- Cada participante receberá seus exemplares por correios, em data posterior ao evento,
com valor de remessa a ser informado pela organização e calculado de acordo com o
endereço da ficha de inscrição.

5. DA COMISSÃO JULGADORA
5.1- A comissão julgadora será composta por cinco integrantes especializados em Literatura.
5.2- Os critérios de avaliação da comissão considerarão, prioritariamente: originalidade e
ineditismo; desenvolvimento; criatividade e estética.
5.3- A comissão receberá todas as poesias pré-selecionadas pela equipe Helvetia Edições em
um documento PDF, sem identificação dos autores. Posteriormente, reencaminhará para a
editora um documento em que conste o título da poesia e a nota atribuída (1 a 10) a cada
critério exigido.
5.4- As 20 poesias pré-selecionadas receberão menções honrosas e as 3 poesias com maiores
notas receberão a premiação do VI Festival de Poesia de Lisboa.

6. DA PREMIAÇÃO
6.1- Ao terceiro lugar, a Helvetia destinará um troféu de participação, certificado de
colocação e uma live no instagram ou facebook do Festival de Poesia de Lisboa.
6.2- Ao segundo lugar, a Helvetia destinará um troféu de participação, certificado de
colocação e vaga garantida no VII Festival de Poesia de Lisboa em 2022.
6.3- Ao primeiro lugar, a Helvetia destinará um troféu de participação, um certificado de
colocação, a publicação de um livro-solo de poesias com até 100 páginas em formato 14×21
com lançamento na Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP) de 2022.
Cláusula única:
Quaisquer dúvidas não esclarecidas neste regulamento deverão ser sanadas através do e-mail
festivaldepoesiadelisboa@gmail.com

 


Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *



Continue lendo